terça-feira, 17 de novembro de 2015

Projeto de extensão da UFCG promove conhecimento sobre o SUS de forma lúdica em Cuité

Ascom/CES -
Atividade é realizada pelo Centro de Educação e Saúde na rede de atenção básica do município.

Promover aos usuários do Sistema Único de Saúde (SUS), do município de Cuité-PB, conhecimentos sobre o direito à saúde e cidadania em seu contexto social de forma prazerosa, significativa e dinâmica, através de atividade lúdica (tabuleiro) com ênfase à Carta de Direitos aos usuários do SUS. Este é o principal objetivo do projeto AvanSUS: explorando o tabuleiro e avançando no direito à saúde e cidadania aos usuários do SUS, atividade de extensão vinculada ao Programa de Bolsas de Extensão (PROBEX) e desenvolvida pelo Centro de Educação e Saúde (CES) da Universidade Federal de Campina Grande (UFCG), campus de Cuité.


O projeto atende aos usuários do Sistema Único de Saúde (SUS) da rede de atenção básica em saúde do município de Cuité-PB, (postos de saúde, UBS, CAPS, etc.). A equipe do AvanSUS é formada pelas professoras Gigliola Bernardo e Waleska Brito e mais seis alunos. Todos do curso de Bacharelado em Enfermagem do CES.

Entre as atividades desenvolvidas dentro do projeto estão a construção de jogo de tabuleiro contendo as bases fundamentais da Carta de Direitos aos Usuários de Saúde - Conselho Nacional de Saúde (CNS); Divulgação dos principais direitos dos usuários do SUS através da vivência do jogo educativo; Distribuição da Carta de Direitos e outros materiais que contenham informações sobre a saúde e seus direitos.

O AvanSUS também desenvolve a leitura lúdica para crianças de acompanhantes usuários do SUS que estiverem participando do jogo do tabuleiro, além de promover o estimulo ao participante da construção de um senso crítico-reflexivo entre os usuários que vivenciarem as ações extensionistas do projeto.

A coordenadora Gigliola Bernardo destaca que o Projeto AvanSUS tem ancorado suas ações na rede de atenção em saúde cuiteense, no sentido de oferecer mecanismos ao cidadão para que possa usufruir melhor do sistema.

“O maior poder que o ser humano possui é o conhecimento. Partindo deste pressuposto, acredito que o usuário do SUS, uma vez detentor dos seus direitos e também deveres, estará contribuindo para a melhora da qualidade da assistência em saúde”, afirma a docente.


COMPARTILHE