Depresão: O mal avassalador da alma humana - Jornal Diário do Curimataú
Home » , , » Depresão: O mal avassalador da alma humana

Depresão: O mal avassalador da alma humana

Written By Diário do Curimataú on sexta-feira, 27 de novembro de 2015 | sexta-feira, novembro 27, 2015

Daniel Macedo -

O artigo foi divulgado nas páginas de nosso Jornal impresso
Quem já não ouviu falar em depressão? Pois bem, é o que pretendo discorrer neste breve artigo cujo objetivo é contribuir brevemente com algumas informações relevantes sobre essa doença tão recorrente nos atendimentos no campo da Psicologia Clínica.

A saber, a depressão é considerada uma das formas mais avassaladoras do sofrimento humano, interferindo significativamente na qualidade de vida das pessoas e, em muitos casos, tornando-se o principal motivo do aumento do de comportamentos autodestrutivos ou suicidas  no mundo inteiro.
Segundo o Código Internacional de Doenças (CID-10) e o Manual Diagnóstico e Estatístico de transtornos mentais (DSM-5), os episódios depressivos podem ser manifestados nos graus “leve”, “moderado” e “grave”, definindo assim a gravidade do transtorno e seus tratamentos, conforme a duração dos sintomas, que permanecem por no mínimo duas semanas. Geralmente, as pessoas depressivas se queixam de sintomas como: muita tristeza e sentimentos de desesperança; falta de vontade ou perda de interesse físico e mental para fazer as coisas do seu cotidiano; diminuição da concentração e insônia; diminuição do apetite e da autoestima e assim por diante. Entretanto, salienta-se que as maiores dificuldades para o diagnóstico ainda é o preconceito e a falta de informações, inclusive de profissionais do campo da saúde, que, em muitos casos, não conseguem proceder com os devidos encaminhamentos ou diagnósticos acerca da doença. Outro fator relevante para legitimar a falta de assistência correta é a persistência no imaginário popular de que o fenômeno da depressão é “algo passageiro” ou que é associada a “forças espirituais” e a “falta de fé”.  Há até aqueles que acreditam que é um fenômeno “demoníaco” ou “possessivo”, dificultando e desviando ainda mais a busca pelo tratamento adequado, bem como à compreensão por parte do próprio paciente e familiares. Além disso, não se pode reduzir o transtorno à apenas uma causa, haja vista que inúmeros são os motivos que levam a pessoa ao sofrimento depressivo, como por exemplo: à vivência de situações traumatizantes, perdas de entes queridos, decepções ou desilusões amorosas e outros.

Atualmente, é sabido que o tratamento para a depressão é complexo, exigindo um enfoque interventivo multidisciplinar e holístico, principalmente nos campo da Psicoterapia e Psicofarmacologia. Entretanto, é fundamental o acompanhamento psicoterapêutico da pessoa, que requer atenção e cuidados especializados, tornando-se possível o processo curativo desse “mal” tão avassalador da alma humana.  

DANIEL MACEDO(CRP 13/5871)
É Psicoterapeuta com formação em Psicologia Clínica, natural da cidade de Picuí-PB. Também é Mestre em Psicanálise aplicada à Saúde e à Educação. Especialista em Terapia Cognitivo-Comportamental, Saúde Mental, Psicanálise e Neuropsicoeducação. Atualmente, atua nos campos da Saúde e Educação.

Compartilhe em sua rede :

0 comentários:

Speak up your mind

Tell us what you're thinking... !

5 Anos fazendo jornalismo

Destaque da semana

Estudantes do Campus Picuí são campeões em Robótica

Ascom - Estudantes do Laboratório de Engenharia de Software e Hardware (LESH) do Campus Picuí, em parceria com o FabLab, se sagraram ca...

DIVULGUE VOCÊ TAMBÉM

CREATIVE TV - 24h NO AR!

CURTA E RECEBA NOSSAS ATUALIZAÇÕES

Mais Acessadas

SEJA NOSSO REPÓRTER

TV: AVENTURA; ACOMPANHE

 


Copyright © 2016. Jornal Diário do Curimataú - Todos os Direitos Reservados. Grupo JM de Comunicação - Deus é Fiel
Desenvolvido Por Aluísio Silva