sábado, 24 de outubro de 2015

PCCRS é apresentado na Câmara de Picuí

Ascom -

A professora Joaquina Amorim esteve nesta segunda-feira (19) na Câmara Municipal de Picuí para apresentar o Plano de Cargos, Carreira e Remuneração dos Profissionais da Saúde (PCCRS).

Na tribuna, durante a sessão ordinária, Amorim enfatizou que a proposta de PCCRS é coletiva e que a câmara tem um papel especial e muito importante para a sua implantação. 

Na apresentação do PCCRS ela abordou conceitos, embasamento legal, papéis dos gestores e trabalhadores, etapas do processo de efetivação do plano e finalizou sua fala com uma rápida discussão sobre o que é trabalho decente.

Ela aproveitou o momento para mostrar a realidade do problema da saúde em Picuí. “O sistema de saúde está se precarizando. Os trabalhadores estão em condições subumanas”, denunciou.

Apesar dos problemas que vem observando em todas as bases sindicais que assessora, amorim disse que o sistema público de saúde é um patrimônio estratégico que não pode ser enfraquecido.

Para fortalecer a eficiência do serviço de saúde, a professora mostrou que respeitar os direitos dos trabalhadores e praticar a democracia são necessidades imperativas.

Joaquina Amorim é professora aposentada das universidades federal e estadual da Paraíba. É graduada em odontologia pela Universidade Federal de Pernambuco (UFPE), com mestrado e doutorado em saúde pública pela Universidade de São Paulo (USP).

Através de uma articulação com o Sindicato dos Odontologistas do Estado da Paraíba (SINDODONTO) e com o Sindicato dos Trabalhadores Públicos em Saúde do Estado da Paraíba (SINDSAUDE), Joaquina Amorim assessora o Sindicato dos Servidores Públicos Municipais do Curimataú e Seridó (SINPUC) na discussão e implantação dos PCCRS nos municípios da base.

Vereadores

Os vereadores Aldemir Alves de Macedo, Olivânio Remígio, Paulo Lira, Jozelma Dantas e Ataíde Xavier parabenizaram a apresentação da professora Joaquina Amorim e a atuação do SINPUC.

Olivânio Remígio destacou a importância da mesa de negociação permanente para dar continuidade à política de valorização profissional no sistema municipal de saúde. O parlamentar se disse preocupado com a garantia de recursos para efetivação do PCCRS e lembrou que os recursos totais garantidos pelo governo federal para Picuí passaram de três para 12,5 milhões de reais em 11 anos. “A projeção para 2016 é de 14 milhões de reais”, concluiu.

Ataíde Xavier discorreu sobre a gestão de recursos. O vereador também falou sobre a relação de negociação entre o sindicato e a prefeitura, disse que acompanha o processo com atenção e vai fazer parte da mesa de negociação permanente.

Ataíde lembrou a valorização dos servidores durante a sua gestão na presidência da câmara. Ele disse que, após levantamento de viabilidade econômica, concedeu um aumento linear de 50% a todos os trabalhadores do Poder Legislativo.  A experiência dele na função administrativa da câmara foi abordada como sendo um somatório importante para o debate do PCCRS em Picuí.

COMPARTILHE