segunda-feira, 19 de outubro de 2015

Dívida de ex-gestor em Picuí compromete 15% dos repasses para saúde, afirma Olivânio

Assessoria –

Em participação no programa Espaço Popular veiculado na Creative TV toda terça-feira a partir das 19h ao vivo, o líder da bancada oposicionista em Picuí Olivânio Remígio denunciou aos internautas a perda de 11% de repasses para os atendimentos de alta e média complexidade no município.

Para que o internauta pudesse entender o caso, Olivânio explicou como seria essa perda. O valor deve-se a uma dívida gerada pelo ex-prefeito Rubens Germano que não repassava o valor acima citado para o Hospital Regional de Picuí, ou seja, a parte que era deveria ser repassada ao Governo do Estado.
Olivânio ainda acrescentou que a precariedade que está acontecendo atualmente no governo municipal se dá por esse ato feito pelo ex-prefeito, ficando o ‘pato’ a ser pago pelo atual gestor municipal. “Infelizmente o atual deputado e ex-gestor usou os veículos de comunicação para atacar a oposição e teve a cara para dizer que vai negociar essa dívida”.
Alfinetando ainda mais o líder do atual grupo de governa Picuí, Olivânio disse ‘que Rubens Germano não tem como negociar a dívida porque não é gestor e que o problema foi deixado para o atual prefeito resolver’. Ele ainda acrescentou: “O atual prefeito fica à surdina e caladinho e não diz nada em relação a isso, vai para a rádio dizer que é corte de recurso, isso é uma mentira”.
A dívida já gerou um desconto de R$223.000.00 (duzentos e vinte e três mil reais) e chegará a mais de um milhão de reais, comprometendo assim mais de 15% dos repasses para atendimentos de alta e média complexidade em Picuí.

A oposição de Picuí estará colocando na pauta da reunião desta segunda-feira, 19, para ser votado um requerimento que pede para que o fundo estadual da saúde explique para a Câmara Municipal e o povo picuiense os motivos desse desconto. “Desse modo vamos saber quem está mentindo, se é o atual prefeito, o ex-prefeito ou os dois.

COMPARTILHE